20.3 C
Quarai
26 de novembro de 2020

Diretor da Odebrecht diz que deputado Frederico Antunes recebeu R$ 70 mil via caixa 2.

Diretor da Odebrecht diz que deputado Frederico Antunes recebeu R$ 70 mil via caixa 2.

Codinome: Zorro.

Contribuição seria para campanha em troca de apoio em contrato da empresa em Uruguaiana, onde o serviço de saneamento foi privatizado.

Diretor da Odebrecht Ambiental na Região Sul, Guilherme Paschoal, revelou em depoimento ao MPF que a empresa doou, em 2014, R$ 70 mil por meio de caixa 2 para a campanha a reeleição do deputado estadual Frederico Antunes (PP).

Segundo Paschoal, a contribuição se deu pelos laços de Frederico com Uruguaiana, sua terra natal, onde a companhia tem contrato com a prefeitura para serviços de saneamento.
– O propósito das contribuições era para manter a boa relação que a concessionária tinha com o município. Era a única concessão no Rio Grande do Sul, um Estado em que a Corsan tem uma rixa muito grande quanto aos serviços prestados por empresas privadas no setor de água e esgoto. Então, a gente precisava sempre manter uma boa relação institucional no município e no Estado. Já operava em Uruguaiana desde 2011 – afirmou.

Paschoal disse que recebeu ordem de superiores para procurar Frederico, e o visitou na Assembleia, em junho de 2014. Conforme Paschoal, durante a reunião foi acertada colaboração mútua, mas sem tratar de quantias.

De acordo com Paschoal, dois meses depois, ele se encontrou com um assessor de Frederico, cujo nome não lembrava, em um café do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. O diretor da Odebrecht disse que repassou instruções como endereço, senha, dia e hora para o recebimento dos R$ 70 mil. O codinome de Frederico na planilha da Odebrecht era “Zorro”.

Fonte JOSÉ LUÍS COSTA / ZH

Carregando...