8.4 C
Quarai
19 de junho de 2021

RS não tem mais leitos de UTI nas redes pública e privada

Taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva é de 110,4% na tarde deste domingo

O Rio Grande do Sul esgotou os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nas redes pública e privada neste domingo. Até às 16h, os hospitais que dispõem de vagas, através do Sistema Único de Saúde (SUS), operavam com taxa de ocupação de 100%, enquanto que as instituições particulares trabalhavam acima da capacidade, com superlotação de 136,2%.

Por conta dessa situação, alguns pacientes que necessitam internação em UTI neste momento estão sendo realocados dentro das instituições hospitalares de forma improvisada, recebendo ventilação através do uso de um carrinho de anestesia, por exemplo.

Ao todo, o Estado tem 3.454 pacientes para 3.129 leitos, fazendo com que a taxa de ocupação das UTIs seja de 110,4%, o maior número registrado desde o início da pandemia.

Além disso, das 21 regiões Covid, divididas pelo modelo do distanciamento controlado, 12 operam com taxa de lotação igual ou superior aos 100%. Os piores cenários são nas regiões de Cachoeira do Sul (155%), Santa Cruz do Sul (135%) e Lajeado (126,08%), fazendo com que a macrorregião dos Vales tenha a pior situação, com sobrecarga de 133.5% nas UTIs, onde neste momento, há 199 pacientes para 149 leitos.

Fonte: Rádio Guaíba

Foto: Ricardo Giusti/CP

 

Carregando...