20.3 C
Quarai
26 de novembro de 2020

RS tem mais de 3 mil mortos por Covid

O Rio Grande do Sul chegou a mais uma triste marca na pandemia: 3 mil mortos por Covid-19, com oito a cada 10 óbitos de pessoas acima de 60 anos. Ontem, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) notificava um total de 109.873 casos e 3.062 óbitos pela doença. O dado confirma a projeção mais otimista feita em julho pelo Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde (IHME) da Universidade de Washington, segundo a qual o RS atingiria 3,3 mil mortos em 1º de setembro. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Estado tem a quarta menor taxa de mortalidade, com 25,9 mortos por Covid-19 a cada 100 mil habitantes – a taxa mais baixa é em Minas Gerais (22) e a mais alta, em Roraima (95,1).

O recorde de mortes em uma semana foi de 400 óbitos no final de julho. Desde então, há queda nos indicadores oficiais, assim como no número de casos. Contudo, analistas observam que é preciso aguardar a próxima quinzena para poder afirmar que estamos em um platô já que há atualização retroativa. Além disso, existe o risco de a curva ascender devido às recentes flexibilizações.

Ciente de que a circulação de pessoas pode aumentar, a coordenadora do Comitê de Crise do governo do Estado, Leany Lemos, afirma que cabe à população manter os cuidados necessários para evitar o contágio e só sair de casa se precisar. Aliás, o índice de isolamento no Estado pode explicar o fato de o RS ter chegado ao cenário mais otimista projetado pelo IHME. Depois de ter caído em junho, a porcentagem de gaúchos que ficam em casa se mantém entre 36% e 42% desde então. A expansão de 90% em novas vagas de UTI também colaborou, já que nenhum infectado pelo coronavírus ficou sem atendimento. Assim, a taxa de internação em tratamento intensivo segue abaixo de 80% nos hospitais do Estado. 

Se mantidas as condições que nos trouxeram até aqui, o RS pode chegar em 1º de outubro com 6,8 mil mortos por Covid-19 – isso na mesma projeção otimista da Universidade de Washington.
Carregando...